Minha visita ao campo de DACHAU – Munique

 

No mês de Maio e Junho eu tive uma oportunidade visitar alguns países da Europa, dentre os mesmo incluí a Alemanha em meu roteiro. Bem não vou descrever como foi minha viagem inteira pela Alemanha e os outros aspectos do país, nessa página do site irei somente relatar minha experiência em uma visita realizada no campo de concentração de Dachau em Munique, dando algumas “pinceladas” nos acontecimentos históricos ali decorridos.

Como já estudado em outras páginas desse site,  para os que ainda não leram “A retomada Nazi” , após sua nomeação como chanceler  Hitler passou a ter mais poder dentro do maquinário político e por consequência  adotou diversas maneiras para conquistar as massas, a instauração de um governo unipartidário foi uma delas.

Lógico que dentro de um estado Totalitário, não seriam aceitos aqueles que manisfestassem um pensamento ideológico contrário ao Nacional Socialismo de Hitler, que o mesmo afirma em sua biografia: A lei natural de toda evolução não permite a união de dois movimentos diferentes, mas assegura a vitoria do mais forte e a criação do poder e da força do vitorioso, o que só se pode conseguir por meio de uma luta incondicional (HITLER, 2005, p.257). Assim, aqueles que fossem contrários ao ideológico nazi sofreriam fortes represálias.

Os judeus passaram a ser perseguidos e perderam seus direitos políticos e sociais, os declarados inimigos políticos passaram a ser perseguidos e serem presos. Todas essas vítimas começaram a ser enviadas para um campo de concentração chamado DACHAU localizado muito próximo a Munique. Dachau foi o primeiro campo de concentração criado pela Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial no ano de 1933, que serviu como modelo para os demais campos criados na Alemanha e outros países.

Agora nesse segundo momento vou me ocupar  descrevendo minha visita pelo campo e colocando algumas fotos.

Eu e alguns colegas,  pegamos o metro e saímos da Hauptbahnhof em Munique em direção a Dachau. O campo fica muito próximo a cidade, cerca de 30 minutos de metrô. Fico eu pensando nessa proximidade dos campos com a cidade, e nos relatos de alemães no pós guerra afirmando que desconheciam a existência de campos de concentração e das condições precárias dos prisioneiros que ali permaneceram.

Logo na chegada ao campo podemos ver o portão de entrada do campo escrito “Arbeit Macht Frei” O Trabalho Liberta, creio que era uma forma irônica de se dirigir aos prisioneiros pois era obrigados a realizar trabalhos forçados.

Entrada do campo de DACHAU – escrito “O trabalho liberta”

Dachau era um um local muito grande, existia nele diversos “barracões” onde os prisioneiros eram acomodados, de uma forma muito precária. Devido ao frio rigoroso em Munique juntamente com as acomodações precárias e falta de alimentação, muitos prisioneiros adquiriam doenças e infecções.

Acomodações dos prisioneiros em DACHAU

Acomodações dos prisioneiros em DACHAU, veja uma foto ao lado da época.

Logo após a visita aos barracões do campo de Dachau seguimos em direção a parte mais distante do campo, onde ficam localizados os locais de fuzilamento, câmara de gás e crematório. Foi um experiência meio “estranha”, fiquei ali imaginando o sofrimento alheio que sofreram aquelas pessoas em seus últimos momentos de vida.  Indico para todos que visitarem a Munique a ir até Dachau.

Aqui ficavam localizados os barracões antes da destruição do campo pelos os estadunidenses

Aqui antes da câmara de gás, as pessoas já estavam sem suas roupas, somente esperando a morte.

Ao meu lado e acima, é possível ver as saídas por onde o gás era injetado para dentro da câmara.

Principal crematório de Dachau. As vitimas de fuzilamentos, da câmara de gás e de outros óbitos em sua maioria era levados para o crematório.

Por fim antes de ir embora, passamos por dentro do museu do campo , que possuí muitos materiais interessantes como cartazes, roupas dos prisioneiros, instrumentos de açoite e um documentário que é exibido em inglês ou alemão, vou anexar o mesmo para mostrar a real visão do campo na época. Fiquei bem impressionado ao ver o filme e logo após andar pelo campo com a sensação de que aquelas pessoas ainda estivessem ali.

Dentro do museu, está disponível alguns cartazes de época utilizados pela propaganda anti semita nazista.

Esse mesmo vídeo é exibido aos visitantes do campo, o vídeo está em alemão, mas é possível achar em inglês;

Segue outras fotos do campo;

 

Anúncios

3 Respostas to “Minha visita ao campo de DACHAU – Munique”

  1. visita inesquecível… =) muito bom o texto!! orgulho de ser sua amiga e ter conhecido Dachau com você.
    amo-te! beijos

  2. Gostei do conteudo =) muito bem organizado. Estou interessada em escrever sobre a minha visita tbm, esse ano fui lah e gostei muito. Parabens!!

  3. Ótimo blog! Conheci o ano passado e quando notei que não estavas mais postando fiquei meio triste, pois é um dos poucos lugares da “vasta” internet que dá a merecida atenção á Segunda Guerra Mundial. Espero que continues postando 🙂
    Visita meu blog: rastrosdasegundaguerra.wordpress.com 😀

    Abraços,
    Jenifer Lopes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s